Seguidores

sexta-feira, 7 de maio de 2010

"Os meus hobbies preferidos"

A família Vilhena chegou à conclusão que a dona da casa necessitava de uma divisão onde se pudesse "divertir" à vontade, passando a ferro, preparando os diversos elementos para satisfazer o apetite da sua família, etc. Assim, resolveram fazer uma divisão, anexa à casa.
Em geral estas divisões não têm a mesma altura das casas de habitação pelo que o mobiliário tem de ser um pouco adaptado.

Assim, aproveitei um móvel adquirido há anos numa "loja dos 300".
Separei as duas partes e cortei um pequeno alçado que tinha a parte superior. Lixei e envernizei as duas partes que ficaram separadas.
Os acessórios que se encontram em cima da bancada, vinham com o móvel excepto a chávena amarela que foi uma experiência que fiz em Biscuit.
As prateleiras foram enfeitadas com uma rendinha estreita.
As prateleiras da bancada encontram-se recheadas com pacotes de bolacha Maria, açúcar, leite, cereais; todas as embagens são de produtos portugueses ...
Estes modelos foram cedidos pela minha amiga Marina (obrigada Marina) - 
http://labellecuisine.blogspot.com/ -  e que eu reduzi um pouco. a fim de poderem ser colocadas nas prateleiras.


A parte superior foi destinada, essencialmente, à arrumação de panos de louça, novinhos em folha, comprados no mercado de Tires; estão lavados e passados  a ferro, prontos a serem utilizados.

 


O cesto da roupa passada a ferro foi feito com fio encerado destinado a bijouterie, uma adaptação de uma técnica descoberta pela Sofia - http://o-mundo-de-zaphia.blogs.sapo.pt/, e que ela, gentilmente, nos cedeu a técnica.

 


Para banca do cesto, utilizei um banco que tinha sobrado de uma colecção e que foi envernizado, igualmente.

A toalha de mesa e os panos da louça foram feitos pela técnica de retirar fios e substítui-los por fios de filoselle na cor que se desejar. Penso que dá um resultado bastante realístico.






A tábua de engomar era também um acessório do comércio que tinha . Cortei-lhe um pouquinho das pernas para não ficar muito desproporcionada, em relação ao móvel e à altura do ambiente mas não demasiado, senão a pobre da D. Fernanda ficaria com imensas dores na coluna, sendo obrigada a passar a ferro muito curvada.
 
Na parede do lado direito, coloquei um suporte de papel de cozinha e claro, não poderia faltar o balde e a respectiva esfregona.

Na parede traseira, encontra-se um prato em estanho resultado de um mini workshop dado pela Rosa Pinho - http://rosapinhoarte.no.sapo.pt/miniaturas.htm.




O resultado final foi este:
 
 
 
Que tal?
Apesar de ter sido entregue com atraso (deveria ter sido prenda de Natal), a destinatária ficou satisfeita...
 

Sem comentários:

Enviar um comentário